POESIA. EDUARDA DE ANDRADE MENDES

Amigos

sexta-feira, 28 de setembro de 2012

Sem título



 


                                                                                                                         " A felicidade é uma estação intermédia,
entre a carência e o excesso"
Henrik Ibsen


atrás dos sentidos,
existe um vento mistral
arrepiado de confrontos,
no pêndulo diagonal da dualidade.

nas inconscientes silhuetas
desenham-se refrões doridos,
como sentinelas febris em espirais
que lhes trocam os sonos.

há certezas nas marcas
e calafrios nas insónias.

atrás dos sentidos
...há sentidos que se temperam de sal.

eduarda

1 comentário:

  1. Pena que nem sempre consigo controlar este vento...
    Beijos Eduarda, belo final de semana.

    ResponderEliminar